67. Toda Carne É Como a Erva

 
Sonhei que chegava à porta da IPP, lá na Sociedade Internacional de Lingüística, e encontrava algumas poucas pessoas voltando, e um pequeno cartaz, com um recado do pastor: FECHAMOS. E o Miranda dizia: "mas tem o lado bom; agora nós somos uma igreja lançada na cidade, para influenciá-la de modo positivo". Acordei com a trilha sonora do sonho na cabeça.

Sobre esta música

Ah, Senhor, desculpa a casa fechada,

Festa que acabou;

Da flor só resta a cara lavada,

Glória que já secou.

Foi-se a erva, Senhor;

Sua glória era a flor.


Porque me escondes

O teu olhar?

Só tu sabes onde

Te posso achar.


Senhor, visita a casa fechada,

Festa é onde tu estás.

Pois da erva, Senhor,

Tua glória é a flor.

Autor Letra: Rubem Amorese
Autor Música: Rubem Amorese
Intérprete: Toninho Zemuner (solo)

Produção e participações
Produção: Toninho Zemuner

  OUÇA/BAIXE   

  CIFRA

  playback 


67.TodaCarneErva_files/TodaCarne.mp367.TodaCarneErva_files/TodaCarneErva.pdf67.TodaCarneErva_files/Toda%20a%20Carne%20e%20Como%20a%20Erva%20Pb.mp3