136. Cruz Bendita

 
Esta música é um hino. Ela inaugura um projeto novo: a coleção de hinos. Além das características do hino, a cifra se transforma em partitura, como convém aos hinos. Abrimos, para eles, uma nova seção, com seu índice próprio. Você notará que nesse índice já existe outra música. É a “Cruz Infame” (n. 126). Apesar dos nomes parecidos, esta é mais antiga e você já a conhece. Mas como tinha jeito de hino, resolvemos incluí-la na coleção. 
A propósito, escreva-me dizendo o que caracteriza um hino, do ponto de vista da música.
Autor Letra: Rubem Amorese
Autor Música: Rubem Amorese
Intérprete: Rubem Amorese

Produção e participações
Produção: Toninho Zemuner

 OUÇA/BAIXE            

  CIFRA / PARTITURA

  playback  

136.CruzBendita_files/Cruz_Bendita.mp3136.CruzBendita_files/Cruz_Bendita.pdf136.CruzBendita_files/Cruz_Bendita-PB.mp3

Sobre esta música

Bendito o dia em que encontrei

A cruz de Cristo e seu perdão.

Aflito eu ia, e sem sua Lei,

Perdido andava, em confusão.


Salvação encontrei!

A cruz bendita me resgatou.

Seu perdão gozarei!

Luz infinita em mim raiou.

Luz infinita em mim raiou.


Bendita a paz que ele comprou,

E a vida eterna que nos deu,

Pois no madeiro, aos que amou,

Fez-se o cordeiro que venceu.


Bendita casa de oração;

De comunhão com meu Senhor.

Hei de exaltar, no coração,

Sua cruz bendita e seu amor.