126. Cruz Infame

 
Autor Letra: Rubem Amorese
Autor Música: Toninho Zemuner
Intérprete: Wesley Vazquez

Produção e participações
Produção: Toninho Zemuner

 OUÇA/BAIXE            

  CIFRA


  playback 


 VÍDEO


   garagem

126.CruzInfame_files/CruzInfame.mp3126.CruzInfame_files/CruzInfame.pdf126.CruzInfame_files/CruzInfamePB.mp3http://www.youtube.com/watch?v=BcVZzGkacGQ126.CruzInfame_files/CruzInfame_1.mp3
Música composta para a Páscoa de 2009. 
A letra diz tudo. Só um detalhe: esse pecador a que se refere o último verso sou eu.
Agora, a voz... bem, ninguém menos que o Wesley (da dupla Wesley & Marlene). Nossa!

Sobre esta música

Aquela cruz infame

Que, em meio a terra e céu

—Vergonha, dor, vexame!—,

O meu Senhor ergueu,

Por este triste réu.

Por este triste réu.


Aquela cruz maldita

Oh, quanta humilhação

À alma pobre e aflita,

Por tanta execração;

Sem causa e sem razão!

Sem causa e sem razão!


    Naquela cruz bendita,

    Que terra e céu ligou,

    A dívida da escrita

    Por todos resgatou.

    O espesso véu rasgou.

    O espesso véu rasgou.


Naquela cruz infame

Morreu meu salvador.

Cumpriu-se a lei-ditame;

Provou-se o seu amor;

Salvou-se um pecador.

Salvou-se um pecador.